Agressividade infantil – é possível controlar?

agressividade“Meu filho tem 3 anos e meio e a professora da escolinha me chamou para informar sobre alguns comportamentos agressivos que ele tem manifestado com os amiguinhos. Disse que ele chegou a morder um colega que disputava um brinquedo com ele. Mas em casa ele é calmo e muito carinhoso”. Este é o relato de M., que nos escreve superpreocupada sobre como lidar com a agressividade do filho e ensiná-lo a se controlar. Uma dúvida bastante comum entre muitas mães, não é mesmo?

Bom, segundo a psicóloga Paula Pessoa Carvalho, especialista em comportamento infantil, a agressividade é uma atitude muito comum entre as crianças podendo se manifestar de diversas formas como: xingamentos, brigas, mordidas, tapas, gritos, etc. E pode ser observada ainda no início da infância.

Mas, como ela mesma ressalta, normalmente os pais só percebem este tipo de comportamento no momento em que a escola se manifesta, chamando-os para informá-los ou mesmo aplicando algum tipo de advertência na criança. “É provável, porém, que esse comportamento tenha se manifestado antes e não somente em momentos em que estão longe dos pais e em contato com outras crianças”.

Segundo a psicóloga, o comportamento agressivo na infância se manifesta geralmente no ambiente escolar, porque as crianças ficam envolvidas com outras crianças, tem que lidar com frustrações, regras e limites. Esse ambiente pode propiciar manifestações de sentimentos que as crianças ainda não sabem controlar, como raiva e irritação, fazendo com que ela se comporte de forma agressiva.

“As crianças hoje são extremamente estimuladas em todos os

ambientes. Em casa pelos pais, na escola pelos professores e ainda em atividades extras, como inglês, futebol, balé, música. Esse mar de informações pode causar uma confusão na cabeça dos pequenos que ainda não sabem lidar com os sentimentos novos que irão surgir em todos esses ambientes e como controlá-los”.

Assim, a primeira atitude dos pais é estarem atentos se eles próprios mantêm comportamentos agressivos diante das crianças, mesmo que seja somente na forma de falar. “A criança exposta a tal ambiente reproduzirá esse comportamento em casa ou em qualquer outro ambiente com outras crianças, com os animais domésticos e também com os adultos”, diz Paula. “É preciso sempre lembrar que os adultos são os modelos para as crianças e que elas estão aprendendo e reproduzindo seus comportamentos”.

Além disso, ela ressalta, para a criança deve ficar claro que comportamentos inadequados como xingamentos, brigas, beliscões, tapas e qualquer outro não são corretos e não serão aceitos e que dessa forma ela não resolve as situações e nem consegue o que quer.

“Para isso, os pais devem conversar com as crianças e colocar consequências à estas atitudes. Retirando a criança da situação, do ambiente em que ela está sendo agressiva e fazendo com que ela reflita sobre o que ela fez. Para que ela entenda que aquele comportamento não será tolerado. Sempre deixe claro para a criança por qual comportamento ela está sendo punida. E não volte atrás. Lembre que para a criança tudo é atenção, inclusive uma bronca ou um castigo”.

Leia também -

Crianças que batem

Os 10 erros mais comuns na educação de crianças

zp8497586rq

2 respostas a Agressividade infantil – é possível controlar?

  1. Pingback: Existem diferenças na educação entre meninos e meninas? | Comportamento

  2. Pingback: Mamãe em apuros! | Coisas de Mãe