Filho com preguiça de estudar? Veja como proceder

filho - preguiçaRepararam

como ultimamente a questão que envolve filhos X estudos tem sido tema de preocupação por parte de muitas mães aqui no nosso site? São mães em busca esclarecimentos na tentativa de ajudarem os filhos a deixarem a preguiça de estudar de lado e descobrirem o prazer de ir à escola, aprender coisas novas, estudar para progredir. Por isso, mais uma vez nós conversamos com a psicopedagoga Debora Corigliano, autora do livro ‘Orientando pais, educando filhos’, que traz importantes explicações sobre o assunto. Se seu pequeno anda dando trabalho na hora de estudar, veja só como proceder!

- É comum as crianças por volta dos 6 aos 10 anos não demonstrarem gosto pelos estudos, preferindo sempre os momentos de brincadeira?

Debora – Se a criança não tem hábito de estudo adquirido desde a educação infantil, agora realmente a preferência maior é pela brincadeira que pelo estudo. Isto acontece porque as crianças estão em uma fase onde as responsabilidades se tornam mais pesadas e os resultados dependem mais delas e de seus esforços do que das atitudes dos pais. Neste momento o mais correto é dividir o tempo em atividades como a hora de brincar, estudar, computador, dormir, etc.

- Este tipo de comportamento é mais comum entre os meninos (pelo menos são as mães de meninos que mais reclamam!)?

Debora – Sim, tenho muitos casos no consultório, onde mães de meninos me procuram com a queixa sobre a falta de interesse nos estudos e também a falta de concentração. Respondo agora com uma frase de Aristótoles: “ Nada na vida é mais complicado do que tentar igualar o que a natureza fez diferente”. Os meninos são mais impulsivos e mais dinâmicos e com isso acabam apresentando dificuldades para concentrar-se .

- Quais são os primeiros sinais que a criança emite indicando a falta de interesse pelos estudos?

Debora – Quem sinaliza isso é a escola. Pois a professora percebe o baixo rendimento escolar e a falta de interesse em participar das atividades propostas. Porém, pode existir algum fator emocional que leve a criança a se desinteressar pelos estudos como por exemplo : separação dos pais, morte na família, mudança de casa ou escola, etc. Sempre é interessante que a escola mantenha um canal de comunicação com a família!

- Em casa, como os pais devem proceder não somente para que a criança estude (muitos forçam e a criança acaba estudando, mesmo detestando estar ali), mas para que tome gosto pelos livros?

Debora – O exemplo vale muito mais que as palavras ou até mesmo o castigo. A criança que cresce vendo seus pais lendo, se interessando por assuntos diversos e rodeada por livros e revistas agirá com tranquilidade quando a escola solicitar a leitura específica de um livro. Agora se este hábito não existe na família, a criança passará por um processo de adaptação. Deverá inicialmente estudar e ler em conjunto com seus pais. Os pais devem ensinar seus filhos a estudar, montando estratégias que facilitem este ato e não somente cobrar resultados. O estudo forçado leva a criança a não gostar da escola e de aprender.

- Castigo para as que não estudam resolve?

Debora – Isto é muito relativo. Primeiro temos que pensar porque a criança não estuda? Preguiça, falta de interesse, questão emocional, não está enxergando bem, tem problemas auditivos. Depois de descartadas as hipóteses significativas, vamos focar na punição para o delito que é não estudar. Neste caso temos dois tipos de punição. A primeira será a própria nota e até a retenção escolar. Por si só a criança determinou seu castigo. Porém se os pais não querem chegar a este extremo, podem sim estipular uma punição que esteja relacionada ao fato em si. O que não pode acontecer é a criança que não estuda e o pai tirar o videogame, o computador ou a TV. O que é mais sensato fazer é combinar: ‘filho, você tem horário para estudar e para jogar videogame, mas como você não está cumprindo com este combinado nós vamos diminuir o tempo do videogame para que você se dedique mais à leitura e ao estudo. Quando suas notas melhorarem, você volta a ter mais tempo para brincar ‘. Neste caso a punição ou o castigo será o próprio estudar. Porém não basta estipular esta ação e não supervisionar, a participação dos pais neste momento da punição é muito importante.

- E na escola, como os professores devem proceder para ‘ganhar’ a atenção desta criança?

Debora – Isto é muito fácil. A criança precisa de pequenos sucessos para que a autoestima se estabilize e ela passe a ter mais interesse em estudar e obter notas boas. Pequenas metas, atividades lúdicas, porém que exijam raciocínio, e trabalhos em grupos farão com que a criança se motive, pois tem obtido sucessos em suas empreitadas. Desta forma a vontade de continuar acertando fará com que ela se interesse mais pelos estudos e pela participação e interesse em sala de aula. Isso exige do professor uma atenção especial, porém o retorno disto é muito bom.

- Um dia esse desinteresse passa naturalmente? A criança, quando chega na adolescência passa a se interessar mais pelos estudos?

Debora- Não. Se ela não aprendeu a cultivar o hábito do estudo e não está acostumada a ter uma rotina diária fica muito mais difícil. Por que? Ao longo da carreira acadêmica a criança tem que aprender a estudar. Buscar estratégias que ajudem na memorização e na aquisição do conhecimento. Isso deve ser feito no início do ensino fundamental e absorvido durante os 9 anos seguintes, desta forma o jovem estudante saberá conduzir seus estudos no ensino médio e também para o vestibular. Isso nos faz concluir que a presença dos pais , a parceria com a escola, o estímulo para leitura e a aquisição de bons hábitos desde a primeira infância são extremamente importantes para o sucesso acadêmico. Caso a criança não tenha tido esta oportunidade, terá que aprender a estudar, não importa a idade. E para que isso aconteça sem traumas, castigos e brigas se faz necessária a parceria e orientação por parte dos profissionais da escola e da ajuda também de um psicopedagogo.

Leia também -

Existem diferenças na educação entre meninos e meninas?

Um papo sobre filhos único

64 respostas a Filho com preguiça de estudar? Veja como proceder

  1. Ana Lúcia Figueiredo disse:

    Boa tarde me chamo Ana Lúcia, meu filho tem onze anos e está no sexto ano,vai a escola numa boa, é muito disperso, brinca com o que esta em sua frente qualquer coisa o distrai, com a garrafinha de água, não copia as lições,brigo ,bato fico muito chateada chego até ficar sem chão,já o fiz varias ameaças até em tirá-lo da escola ,fico muito nervosa com esta situação. Bem, a minha história é muito semelhante a das outras mães que publicaram seus comentários!! A nossa maior preocupação é com relação ao futuro dele, às vezes chegamos a apelar dizendo que quem não estuda vai puxa carroça, apesar de sabermos que isso não é legal!! Já fez tratamento com psicopedagoga uns nove meses mas titrei e parece que de nada adiantou. E por que ele tem tanto interesse por outras coisas como tablet, computador, andar a cavalo?? Já me falaram que ele esta além do que eles ensinam ele,
    Alguém pode me ajudar?Estou desesperada.
    Obrigada!

  2. TATIANE KOLOGESKI GOMES disse:

    Oi, sou Tatiane tenho 32 anos, tenho um filho de 15 anos e estou já estou pedindo socorro meu filho tem pavor de estudar, ele faz tratamento com psiquiatra, neurologista.
    Toma medicação mas nada adianta. Já rodou na sétima oitava e se continuar como esta vai roda de novo.
    Ele tem TDAH, lado frontal do cérebro é lento, segundo a neuro falou que ele teria que fazer um tratamento neurofeedback para solucionar os problemas dele mas é sete mil reais eu não tenho condições de fazer, já vez fono, já vez terapia com psicologa mas nada adianta parece que piora fiz regra para estudar quando tiro celular computador ele pega vai dormir. Estou apavorada não sei mais o que fazer e digo já troquei de escola, parece que todo mundo desiste dele. Porfavor se der para vocês me ajudar.

  3. Thalita disse:

    Olá,tenho um filho de 8 anos, e confesso que estou muito preocupada com o seu rendimento estudantil, ele está na segunda serie já sabe ler, mas só lé o que lhe convém , ou seja, do que é do seu interesse. tive muitas reclamação na escola que ele não se esforça, sempre esta disperso, não realiza as tarefas dadas em sala de aula, só quer saber de brincar e mais nada. Recebi encaminhamento para o psicólogo , mas ele está cada vez me preocupando … por favor se puder me ajudar me dando dicas, pra fazer e atrair atenção dele para a leitura na escola .Ficarei muito feliz !

  4. Lourdes Fulanetti disse:

    Ola, Bom dia!!!
    Sou Lourdes estou com problema serio meu filho tem 9 anos, esta no 4 ano, esta com maior dificuldade no aprendizado ja fiz de tudo ja levei na psicologa, neurologista, ele copia as matérias mas não responde troca muito as palavras coloco ele para estudar tabuada nao quer de jeito nenhum fala que nao precisa, se esta fazendo lição
    tem outras para ser feito ele diz que nao precisa , qdo vai ter prova ele nao estuda diz que nao precisa .
    estou desesperada mesmo porque tbem uma das professoras da escola disse que eu sou a culpada de ter deixado ele passar de ano, sendo que eu deixei por conta da escola, estou muito chateada e sofrendo muito com isso trabalho fora chego a tarde tenho que ajudar alem da lição de casa precisar ser respondido a de classe tambem, mas ele e muito devagar estou quase todos os dias indo dormir as 11:50 chegamos ir dormir 00:30,sendo que ele vai de manha na escola, acredito que isso vai piorar ainda mais no aprendizado dele, me ajude por favor o que devo fazer

  5. Patricia disse:

    Boa noite.
    Hj estou mt deprimida pq pela primeira vez a minha filha de 10 anos tirou uma nota vermelha.E não foi uma nota qualquer.Ela simplesmente tirou 3,5.Fiquei arrasada,pq faço de td p q ela se saia bem na escola.
    Ensino os deveres de casa,ajudo nos trabalhos,leio com ela desde q nasceu,invento fórmulas pra facilitar a vida dela…mas só vejo interesse qnd estou por perto.
    Tds os professores dizem q ela é uma ótima aluna,quieta,participativa…mas em casa ela só pega no caderno se eu mandar.Em época de prova é um caos!!
    Ela é t inteligente,mt msm.Tanto q está no 6º ano com apenas 10 anos.O problema é q parece q ela só funciona no tranco sabe?Agora q ela entrou no ginásio,td piorou.
    Eu já briguei,cobrei e me esperniei,mas ela não se interessa por si só.Tento relaxar p ver se o problema é comigo por cobrar demais…mas nada!!Ela simplesmente piora.
    Acho q faço td direitinho em relação aos estudos ,pq ela tem hra de estudar,de brincar,computador só finais de semana…em semana de prova,evito deixá-la fazer coisas q tire a sua concentração…
    Sou uma pessoa completamente apaixonada pela leitura.Amo escrever,amo matemática e tento em forma de brincadeiras,passar esse gosto p ela.Ela leva de boa,mas depois relaxa de novo.
    Não sei mais o q fazer.Preciso urgentemente de um conselho q funcione.
    Se puder me ajudar,agradecerei profundamente.
    Att,
    Patthy Costa

  6. Elzi disse:

    Minha neta tem 10 anoa e anda muito respondona para os pais.Com as tarefas escolar então e um pe de guerra,Não quer fazer e ainda e deboxada Quando o pai .Os pais chega cansado do trabalho e fica uma furia sem paciecia,Com o comportamento dela ,Por que ela era uma super menina que mudou o comportamento de menina docia para impulsiva.Estuda em uma escola particular.o que fazer com esta situação?

  7. ESTE TEXTO CAIU IDEAL PARA MIM, TENHO UM FILHO DE 08 ANOS E FICA COM PREGUIÇA DE LER,FAZER AS TAREFAS DA ESCOLA. ENTÃO, SAIO DO EXTREMO,GRITO,BATO E CASTIGO E NADA RESOLVE, FICO PREOCUPADA COM O RENDIMENTO DELE, QUERIA ADQUIRI UM LIVRO SEU QUE ORIENTESSE A EDUCAR.AINDA TENHO UM DE 02 ANOS .

  8. Apolõnia Ana de Carvalho disse:

    Adorei a reportagem… mas estou muito angustiada com meu filho de 10 anos, ele se preocupa com o estudo não gosta de tirar notas baixas…mas está tendo dificuldade de estudar as matérias que exigem uma leitura dele (história, geografia e ciências)…ele sempre foi acostumado a ter alguém pra ensinar ele… agora que estou exigindo que ele estude só ele não consegue e se recusa… em matemática e português que são matérias que ele entende com facilidade ele estuda só e só tira nota boa. Socorro o que faço pra meu filho se dedicar a ciências, história e geografia. não quero mais ter que botar professora de reforço pra ajudar ele, acho que ele tem que começar a estudar sozinho.

  9. gus disse:

    bom. ás vezes não é preguiça, ás vezes é só para chamar a atenção dos pais, ou então porque o professor na escola não ensinou direito!

    agora p-athy, no caso de sua filha, pode estar acontecendo o que acontece com muitas pessoas colocam os filhos adiantados na escola, e api uma hora eles acabam perdendo o interesse pela escola.

    tenho um sobrinho de minha esposa, e minha esposa tem uma tia que ~e pedagoga, mas não atua na area há mais de 25 anos, sabe o que ela fez com o sobrinho de minha esposa? ficou alfabeztizando desde os 1 ano e 7 meses, aos 3 anos e meio, ele já sabia escrever tudo. agora ele está com 5 anos e está no pré-2, só que agora ele não quer mais ir para a escola pois os coleguinhas dele estão aprendendo com a professora coisas que ele já sabe.

  10. Sára Americo Rozendo Soares disse:

    Ao ler os pedidos de ajuda me reportei a 14 anos atrás .Senti essas angustias,aflições,muitas vezes me sentí frustrada sem saber o que fazer e que atitude tomar; tudo isso passei com meu filho Isaac Newton na epoca com 8 anos .Castigo,surra,psicólogo,orações,jejuns, nada adiantava;até as aulas de música que ele tinha particular, não queria mais fazer não estudava as lições e não quis mais ir aprender violino..Só ia a escola porque eu o obrigava;era horrível todos os dias tinha queixa dos professores, a direção chamava a mim e o meu esposo para indagar se estava acontecendo algo na família; Tudo ia bem ,nossas outras 2 filhas eram meninas estudiosas e tranquilas;(ele era o filho do meio)repetiu duas séries do 5 ao 9 ano.
    Foi quando iniciou o processo de mudança,ele já estava com quase 16; conheceu o Senhor Jesus;tomou gosto pelos estudos, retornou as aulas de violino.Hoje aos 22 anos está no quartel ,faz Faculdade de Musica na UFRJ. Um recado para vocês mamães de meu filho, apresente um instrumento musical ao seu filho e nunca desista dele,tudo isso vai passar.
    neste momento olho para traz tudo passou e serviu de crescimento e experiência pessoal para todos.
    Tenham FÉ ,ESPERANÇA E AMOR !!

  11. paul milhazes disse:

    Tenho um paciente com 14 anos, com dificuldades de aprendizagem, já derrapou um ano, está ainda no 5º ano, ele não sabe estudar, que conselhos lhe posso dar, ou que técnicas podem os familiares lhe ensinar para estudar?
    existe algum bom livro sobre o tema/idade que possa recomendar?
    obrigado

  12. Luciene Araújo disse:

    Meu filho tem 16 anos e vem apresentando um enorme dificuldade para estudar, já usei varias estratégias e não resolveu. O que posso fazer para ajuda-lo?

  13. Augusta disse:

    Boa tarde me chamo Augusta Malite, meu filho tem catorze anos e está no oitavo ano,vai a escola numa boa, é muito disperso, brinca com o que esta em sua frente qualquer coisa o distrai, com a garrafinha de água, não copia as lições,brigo ,bato fico muito chateada chego até ficar sem chão,já o fiz varias ameaças até em tirá-lo da escola ,fico muito nervosa com esta situação. Bem, a minha história é muito semelhante a das outras mães que publicaram seus comentários!! A nossa maior preocupação é com relação ao futuro dele, às vezes chegamos a apelar dizendo que quem não estuda vai puxa carroça, apesar de sabermos que isso não é bom. . E por que ele tem tanto interesse por outras coisas como tablet, computador?
    Alguém pode me ajudar?Estou desesperada.
    Obrigada!

  14. bruna cavalcante costa disse:

    trabalho com criançasque tem problemas familiares e não vão bem na escola, gostaria de dicas para solucionar este problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *