Livro infantil fala da morte do cachorro de estimação

Livro infantil O céu dos cachorrosO que dizer para os filhos quando o cachorro de estimação morre? Como lidar com o luto e a tristeza infantil diante dos primeiros sentimentos de perda?  A literatura infantil pode ajudar nessa tarefa ingrata!

A veterinária Flavia Vallejo, mãe de dois filhos, Caio de nove anos e Clara de sete, viveu em casa o pequeno drama de ter que dar satisfação aos questionamentos sem fim das crianças sobre a morte da cachorrinha da família. Foi depois dessa experiência que ela resolveu escrever uma história infantil sobre o tema. O texto, que tem ilustrações de Simone Matias, conta sob o ponto de vista de uma criança o que acontece quando um cachorro morre. Confira a entrevista com a autora:

 

Como surgiu a idéia de escrever um livro sobre o tema?

Um cachorro da nossa família morreu. As crianças começaram a perguntar onde estava a “Luna”, eu não sabia o que responder  e comecei a filosofar: “sabe aquela estrela brilhante lá no céu?” Imediatamente fui interrompida pela minha filha, na época com 6 anos, que me perguntou: ”Mãe, eu quero saber onde está o corpo do cachorro!”

Naquele momento eu percebi que o que ela queria saber  ia muito além da minha filosofia e que eu não estava emocionalmente preparada para responder essas perguntas. Resolvi escrever um texto, contando uma história, para facilitar minha comunicação com meus filhos.

Na medida em que ia relatando de forma lúdica e engraçada o que achávamos que estava acontecendo com a Luna  íamos nos divertindo e relembrando coisas, o que fez com que nosso sofrimento diminuísse. Essa história nos fez perceber o quanto  ficávamos próximos dela e o quanto ficava mais “leve” e alegre falar do assunto…

Resolvi juntar minha experiência pessoal com a profissional e ajudar as pessoas que passam pelo mesmo problema: contar às crianças sobre a perda de um animal.

Na prática veterinária você presencia a dor de famílias lidando com o luto da perda de seus cachorrinhos. Como costumam ser as reações?

Quando eu trabalhava na clínica de pequenos animais via que a perda faz parte da rotina clínica, mas nem por isso fiquei insensível à dor dos meus clientes. Muitas pessoas sabem que o animal não está bem e procuram o tratamento tarde demais, então o processo costuma ser mais rápido e a pessoa costuma não aceitar a morte do animal.

Na minha experiência, a maioria das vezes os cães morriam porque estavam doentes, nesse caso o proprietário e o veterinário acompanham todo o processo de tratamento e, de certa forma, vamos nos preparando, nos despedindo do nosso companheiro.  Quando o animal morre  é sempre triste, principalmente quando é feita a eutanásia. Tem proprietário que sabe que foi melhor para o animal, mas não aceita, outros sentem gratidão, em geral, o que fica é uma tristeza e um vazio enorme…

Na sua visão, como devem lidar os pais com o luto da criança pela perda do bicho de estimação?

Acredito que todos os pais costumam passar certos valores de família como confiança, segurança, aconchego, enfim, falamos o tempo todo que nós somos o porto seguro deles, que sempre estaremos aqui para o que eles precisarem.  Atualmente, um animal de estimação é tratado como um membro da família e de repente ele adoece e morre. De repente voltamos pra casa e quando o assunto vem falamos: “Ele foi para uma fazenda, onde ele tem bastante espaço para brincar…” ou então “Está no veterinário se tratando” e fica eternamente se tratando e o assunto é “esquecido”…

O que aconteceu com todos os valores que falamos durante anos para nossos filhos?  Será que eles não pensam: “será que quando eu ficar doente eu vou para uma fazenda?” ou “será que a fazenda é melhor que a minha casa?”

Acho importante sempre dizer a verdade, acho que a criança deve saber que naquele momento um ciclo se acaba e tomara que o animal seja a primeira experiência de perda que ela tenha.

Não é feio nem vergonhoso deixar que os nossos filhos saibam que nós também sofremos, choramos. Não é justo que eles fiquem sem respostas. Sofrimento faz parte do nosso crescimento!

Você é mãe e viveu na pele essa situação com os filhos. Como foi a reação deles?

Sim. Meus filhos adoram animais. A primeira perda foi a “Luna”, que na verdade não era nossa, era da avó deles, mas era muito próxima da gente. Logo em seguida perdemos a “Cuca”, uma boxer de 7 anos, foi terrível, mas eles encararam numa boa, quiseram ver o corpo dela e se despedir!  Logo na sequência, a “Frida” foi embora, ela estava bem doente e tive que fazer eutanásia. Para as crianças foi um alívio, para mim, um vazio que até hoje não se preenche.  Minha companheira de 12 anos!

Ilustração do livro O céu dos Cachorros O livro traz uma história sob a visão de uma criança que acabou de perder seu cachorrinho. A intenção é mostrar para os pequenos de forma leve que a vida também é feita de perdas?

Na verdade minha intenção é ajudar os pais a introduzirem o assunto de uma forma divertida e, perceber que na verdade tudo o que a gente gosta fica vivo pra sempre na nossa memória, no nosso coração. Mesmo longe, eles ainda estão muito próximos da gente!

O livro “O Céu dos Cachorros” é vendido em grandes livrarias, no site da Realejo Livros, e na loja da editora santista Realejo em Santos (Rua Marechal Deodoro, 2, Gonzaga – tel.: (13) 3289-4935).

Leia também:

Depoimentos – Coisas de Mãe

Saia justa: como falar sobre sexo com o meu filho

 


 

 

6 respostas a Livro infantil fala da morte do cachorro de estimação

  1. Por pura coincidência, claro, tenho um livro de poemas dedicado excvlusivamente a cachorros, que se chama “No céu dos cachorros”, edição de Claudio Giordano, deste ano. Gostei da coincidência, que valoriza o tema. Aleluia ! Renata

  2. Sylvia disse:

    ONDE POSSO ENCONTRAR ESSE LIVRO PARA PODER COMPRA-LO??? MINHA NETINHA DE 7 ANOS TEM 5 MALTESES E A MÃE DOS CACHORRINHOS ESTÁ MUITO DOENTE. QUERO PREPARÁ-LA PARA ESSA PERDA.

    OBRIGADA

  3. Mães&Filhos disse:

    Olá, Sylvia!

    O livro já está sendo vendido nas grandes livrarias.

    Um abraço!

  4. eu amei o que ela feis,eu ja tive varios cachorros e perdelos foi orivel ,eu fiquei muito triste quando perdi meu primeiro cachorros.
    imagina para uma criança deve ser orivel,ainda nao lir o livro mais com certeza eu vou ler,amei o que vc feis.BJS

  5. Pingback: Para ler com as crianças – Tem tupi na oca e em quase tudo que se toca | Cultura e Lazer

  6. Pingback: Os Muppets – imperdível! | MaeseFilhos.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *